Em nome do lgbtismo e a fim de aparecer, jornalista quebra cartão RCHLO

Clique na imagem para a fonte

Em sua conta pessoal no Facebook, o dito jornalista Alexandre Putti – muito presente na blogosfera progressista – expõe uma foto de um cartão de crédito da loja de departamentos Riachuelo quebrado junto ao tradicional “textão” (comportamento padrão dos guerreiros da justiça social).

Sua revolta se dá pela visibilidade que o dono da loja citada, Flávio Rocha, vem alcançando com o seu movimento Brasil 200 junto a movimentos de grande porte como o Movimento Brasil Livre que, por sua vez, incessantemente vêm lutando para brecar a ineficiente máquina pública e todos os seus parasitas estatais atribuindo valor a quem verdadeiramente move o país, a iniciativa privada.

Putti, que é lgbtista, alega que sua revolta no Facebook se dá pela associação de Rocha a políticos contrários a famigerada ideologia de gênero e, consequentemente, o mais que necessário movimento Escola sem Partido.

Rocha postou um vídeo em sua conta pessoal em que desmistifica essa histeria toda porque a empresa em tese é uma das que não fazem distinção de orientação sexual nenhuma.

É importante dissociar esses coletivos lgbtistas do indivíduo. Como dizemos há tempos, ser gay, lésbica, trans não é sinônimo de ser LGBT, muito menos de esquerda.

 

 

Comments

comments

1 resposta a “Em nome do lgbtismo e a fim de aparecer, jornalista quebra cartão RCHLO”

  1. Achei uma iniciativa super importante essa sua! Só assim todos serão valorizados pelos seres humanos que são inedependente de orientação sexual e independente das idiotices lgbtistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *