A estrutura de Stimulacron

Como já venho divulgando há um tempo, escrevi o livro Stimulacron: Alpha. A razão de ter recebido o título “Alpha” refere-se ao fato de ser o primeiro livro que escrevi dando uma perspectiva de continuidade. Tudo o que criei para o protagonista foi pensado no sentido de que ele pudesse ir obtendo as “chaves” na sua busca por autoconhecimento. A primeira versão, “Alpha”, traz o personagem ligado ainda a uma estrutura física, apegado à elementos de “baixa vibração” existentes no mundo.

Toda a história se passa no decorrer de um ano da vida do protagonista. O livro traz a perspectiva do personagem principal, uma vez que a história é narrada em primeira pessoa, sendo o seu “filtro perceptivo”. O julgamento de valor cabe ao personagem, enquanto a definição moral, ou seja, se o personagem agiu da maneira correta ou não, cabe ao leitor baseado em sua essência, o que o forma como ser humano.

Capa do livro Stimulacron: Alpha

O livro foi dividido em três partes, sendo da seguinte forma:

Primeira parte

O personagem busca dar vazão as suas paixões da maneira mais corporal possível, atrás de um hedonismo e prazer incessante. Leva uma vida de um jovem classe média alta sem se importar muito com o que pensam dele. A postura, neste momento, é de alguém que simplesmente se vê e se acha no comando de todas as coisas. Relações são efêmeras e as ligações familiares são quase inexistentes, apesar do suporte financeiro e material dado pelos seus pais. Por mais que ele possa se achar o centro das atenções, não consegue perceber o quanto está só. A solidão, portanto, seria o início da jornada.

Segunda parte

A segunda parte do livro traz então o “chamado” para a aventura, ou seja, o momento em que o personagem começa a ser inserido num contexto de “ação”, porém age de maneira displicente, querendo adiar o seu início para o enfrentamento da realidade que estava sendo posta para ele. Neste momento, por conta de sua atitude, coisas ruins começam a acontecer com ele. A possibilidade de estar doente e os momentos de humilhação sofridos o coloca num ponto em que ele percebe que estava começando a pagar pelas suas atitudes do passado. Como ele diz no livro:

“ Pouco tempo antes, eu somente tinha certezas; hoje, só tenho dúvidas.”

O tempo não perdoa enquanto ele não resolve encarar a realidade dos fatos e a necessidade de atender o chamado ao qual ele inconscientemente sabia que enfrentaria. Este chamado para o encontro ocorria a todo momento, sem obter uma resposta efetiva. Enquanto isso, o personagem paga pela própria teimosia e desleixo.

Contracapa de Stimulacron: Alpha

Parte final

A parte final fecha o entendimento de tudo o que até então não fazia sentido para o personagem, de conhecimento ou informações recebidas no decorrer da história, mas que não se encontravam. As peças do quebra cabeças começam a se encaixar e o personagem, apesar de conseguir inferir certas coisas a priori, entende a razão de tudo o que estava acontecendo com ele e que havia acontecido, numa escala menor, com pessoas que passaram pela sua vida.

Sobre o livro

Ao todo foram produzidas quinhentas unidades do livro e a distribuição da maior parte dos exemplares foi feita nas estações do metrô e trens na cidade de São Paulo, no valor de R$ 2,00. Todos os livros foram vendidos em um final de semana, no primeiro lote disponibilizado.

 

 

 

 

 

 

O livro está disponível em formato eletrônico (e-book) na Amazon, a partir do link: http://amzn.to/2vTMJgq no valor de R$ 1,99, ou em formato PDF, disponibilizado gratuitamente através do link: https://tinyurl.com/yd43o5o6.

Meu intuito, como já tenho dito várias vezes, foi contar uma história que traz elementos da realidade que vivemos atualmente, com um toque de ação e fruto de uma reflexão que venho fazendo por muito tempo: relações efêmeras e o ódio pelo ódio, além de outros pontos. Meu objetivo principal foi de que o livro tivesse uma leitura leve e de fácil entendimento. A ficção, portanto, te possibilita dar asas à imaginação e foi nela que eu encontrei um jeito de deixar a minha contribuição.

“Os lábios da Sabedoria estão fechados, exceto aos ouvidos do Entendimento”

Que todos tenham uma boa leitura. 🙂

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *